O Anel de Nibelungo de Richard Wagner

quarta-feira, 13 de abril de 2011

“O Anel de Nibelungo”

Olá pessoas, hoje venho aqui inspirada por um achado de tamanho imensurável.
Trata-se do livro 10 da Coleção Folha Grandes Operas, da Folha de São Paulo, não é propaganda (apesar da qualidade indiscutível), mas sim uma enorme alegria, pois à tempos venho procurando essa Ópera.
O nome da Ópera é ”A Valquíria”, segunda ópera da tetralogia do “Anel do Nibelungo”, de autoria de Richard Wagner (1813 – 1883) Alemão.
Vou agregar um pouquinho de cultura inútil a vocês... RSRS.
O Compositor Richard Wagner, autor não apenas da musica, mas também do libreto, empenhou 26 anos de sua vida na realização do “Anel”. Trata-se da ópera mais ambiciosa do mais ambicioso autor de óperas de todos os tempos.
A obra é baseada em mitos nórdicos e germânicos.
O Tema central do ciclo “O Anel do Nibelungo,” é um anel mágico que dá o poder de dominar o mundo, renunciando ao amor. O anel foi forjado pelo anão Alberich a partir do ouro roubado do rio Reno quando as donzelas se distraíram, entre as personagens míticas que disputam a pose do anel está Wotan o deus dos deuses.
Em “A Valquíria”, Wagner propõe uma versão adaptada da “Saga dos Volsunos” da mitologia nórdica. As valquírias são as filhas de Woltan e da deusa Erda e foram concebidas como guerreiras para defender o Walhalla, versão germânica de Olimpo grego, a morada divina. Outra função delas é recolher os heróis tombados em batalha, levando-os ao Walhalla, onde eles ajudarão a guardar a moradia dos deuses até o dia do Ragnarok (juízo final da mitologia nórdica).
É nesse ambiente mitológico que se desenvolve uma das maiores obras da musica clássica.
Contendo a célebre “cavalgada das Valquírias”, popularizada pelo filme “Calígula”.
Pra quem esta se perguntando, “eu acho que já vi essa historia em algum lugar?” Sim você já viu mesmo, em O Senhor dos Anéis, do Tolkien, Tolkien afirmou por diversas vezes não ter plagiado de forma alguma obra de Wagner, acredita-se ter sido uma inspiração dual na, “A saga de Volsunos e o Edda em verso”.
Pra quem não conhece vale apena conferir as belas melodias de Richard Wagner.
Ordem Cronológica do enredo:
Das Reingold (O Ouro do Reno)
Die Walküre (A Valquíria)
Siegfried & Götterdãmmerung (essas duas formam o Crepúsculo dos deuses).


Valquíria C R Velasco.'. 

1 comentários:

Lourdinha Calainho disse...

Muito legal a história, Val !!! E de quebra, vc ainda ganha uma homenagem como uma das Valquirias, né ??? rsrsrsrsr

Postar um comentário